Startups apresentam inovações tecnológicas para obras de infraestrutura na Paving Expo

Startups apresentam inovações tecnológicas para obras de infraestrutura na Paving Expo

 

Ilha Startups conta com a participação da ConstructWeb, Heroby, Mãos à Obra Orçafascio, Road Labs, Steel Mold e Webproject

A Paving Expo & Conference South America, que está sendo promovida até amanhã (29) em São Paulo, reservou um espaço especialmente dedicado para as startups do setor da construção civil apresentarem suas inovações tecnológicas em produtos, serviços e soluções para o segmento de obras de infraestrutura. Na Ilha das Startups está o Heroby, um conjunto de sensores instalados em equipamentos, máquinas e até em capacetes que possibilitam reduzir riscos de acidentes em operações em obras por gerar alertas aos operadores em tempo real e até acesso online remoto.

 

“O sistema permite criar regras específicas para delimitar áreas de trabalho com restrições de movimentação de máquinas ou pessoas”, explica Rafael Andretti, diretor de Marketing da startup. Salienta ainda que o sistema, que está em desenvolvimento há oito meses, também pode emitir sinais sonoros e luminosos para avisar operadores de máquinas de grande porte sobre a presença de pessoas na área de movimentação dos equipamentos e assim evitar acidentes. 

 

Outra startup expondo inovações na Paving Expo é a Webproject, que desenvolveu um software para auxiliar na gestão de projetos de obras. Baseado na ferramenta BIM – Building Information Model, o software possibilita que todos os profissionais envolvidos na construção da obra possam trabalhar no projeto de forma remota, pois a plataforma fica na nuvem. “Ele evita retrabalho, reduz o tempo de elaboração do projeto e diminui os custos da obra”, explica o engenheiro Felipe Mesquita de Oliveira, diretor da startup.

 

Com aplicação prática em obras residenciais e industriais, a solução da Webproject é integrada para todo o ciclo de vida do empreendimento e com ele é possível obter métricas de desempenho e avaliar o impacto das decisões tomadas nas etapas posteriores da obra. “Ela evita que uma planta incorreta vá para o canteiro”, resume Oliveira.

 

A Ilha de Startups da Paving Expo também reserva espaço para um aplicativo que aproxima quem quer construir ou reformar dos profissionais que prestam diferentes serviços na área da construção. Funcionando como se fosse um “Uber da reforma”, o aplicativo Mãos à Obra permite que um cliente receba até quatro orçamentos grátis de forma rápida e segura por meio do site ou do aplicativo no tablet ou celular. “Em dois anos de atividade, já conseguimos cadastrar 200 profissionais que realizaram cerca de 25 mil orçamentos e conseguiram fechar serviços num montante que atingiram R$ 1,5 milhão”, relata Guto Winkler, um dos sócios da startup.

 

Ainda restrito, por enquanto, à região da grande São Paulo, a solução representa uma forma mais barata dos profissionais da área da construção de ingressarem no mundo do marketing digital de uma maneira rápida e segura, fazendo orçamentos que realmente interessarão aos clientes e que são separados por tipo de serviço e tamanho da obra.

 

Também na área digital, está presente no espaço de startups da Paving Expo a OrçaFascio, uma plataforma online para a elaboração de orçamentos. Trata-se de um software, desenvolvido desde 2011, que facilita a elaboração de orçamentos para todo tipo de obra. “Utilizamos como base os recursos do BIM, que possibilita uma exatidão perfeita das medidas da obra, conseguimos acompanhar a obra em todas as suas fases e ainda possibilita concluir o orçamento oito vezes mais rápido do que num modelo convencional”, garante Eduardo Neto, COO da OrçaFascio.

 

Novos sistemas construtivos também estão presentes no espaço das startups. É o caso da Steel Mold, um novo tipo de laje baseada em aço e que pode ser utilizado com cerâmica convencional, isopor ou uma nova composição feita de polipropileno. “Com a inovação é possível reduzir o tempo da obra em até 50%, o peso da laje em até 80%, além de se conseguir uma redução no custo total da empreitada de até 30%”, assegura Gerson Gasperetti, diretor da startup.

 

Outras duas startups expõem seus produtos e soluções no espaço das startups: a Road Labs, que desenvolveu uma série de ferramentas digitas para conectar equipes de trabalhos que estejam atuando em obras em lugares diferente; e a ConstructWeb, voltada para aprimoramento da gestão e do controle de contas e também das equipes operacionais em obras.

Governo federal emprega sistemática BIM em programa de recuperação de obras de arte


Finalmente o Brasil passa a aderir ao sistema de modelagem BIM (Building Information Modelling) para a área de planejamento e execução de infraestrutura. O BIM consiste em um plataforma de projetos que permite o compartilhamento de informações entre diversos agentes envolvidos agilizando o processo como um todo.  Depois de várias idas e vindas, o programa começa a deslanchar a partir do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), que vem implantando o sistema em etapas e agora lidera o projeto piloto ProArte, que engloba um programa de recuperação de duas mil pontes e viadutos situadas no Distrito Federal. 

Em agosto, o presidente Jair Bolsonaro reeditou o projeto de lei que dispõe sobre a Estratégia Nacional de Disseminação do Building Information Modelling. “O projeto institui prazos para a implantação, com metas a serem alcançadas já em 2020, para  autarquias federais e deverá ser um grande impulso para a massificação da sistemática não só dentro como fora do governo também”, destacou  Anderson Alvarenga Ferreira, analista em infraestrutura de Transportes e coordenador do escritório de Gestão Estratégica e Riscos Corporativos na Diretoria Executiva do DNIT, em sua palestra BIM na Infraestrutura durante a Paving Expo & Conference.


Segundo Ferreira, o processo de aplicação permitirá uma maior desburocratização de processos, transparência e melhoria em todas as etapas da construção. Além do DNIT, os ministérios da Infraestrutura, da Economia e o Exército também já estão em avançada sistematização do BIM em seus processos. O DNIT já implementa desde 2017 um programa de digitalização de processos. 

Ferreira recomenda que o BIM seja incorporado em etapas do processo e visando problemas específicos.  “É preciso eliminar as resistências operacionais e principalmente proporcionar treinamento as equipes para que possam tirar o melhor proveito desse sistema”.

Empreendedorismo: Leila Brito dá dicas para empreender na construção civil


Buscar o auto-conhecimento é o pontapé inicial para quem quer entrar para o universo do empreendedorismo. Não confundir ser empreendedor com empresário. “Empreender é inovar. Mas para isso é preciso se conhecer, saber o que gosta, o que agrada, esobretudo determinar nichos específicos, público-alvo e local onde possa atuar e obter sucesso”, destacou a engenheira, empreendedora e blogueira Leila Brito, durante a palestra Empreendedorismo no ramo da Construção Civil, na Paving Expo & Conference.


Leila utilizou sua própria trajetória profissional para enfatizar que é comum os profissionais estagnarem em atividades das quais não gosta. “Eu fiquei quatro anos fazendo algo do qual não gostava. Foi a partir do momento em resolvi me dedicar ao que realmente me fazia feliz, que era a área de projetos, que tudo mudou”.  Ela destacou que aprender a utilizar a Internet e, sobretudo,  o Instagram, é o primeiro passo para tornar-se um empreendedor de sucesso.  “O Instagram é hoje uma ferramenta obrigatória para quem quer divulgar o seu trabalho”, disse.  A engenheira recomenda aos jovens empreendedores a busca por parcerias e por especialização, para alcançar confiabilidade e visibilidade junto ao público. 

A Paving Expo conta com a participação de mais de 100 expositores nacionais e internacionais. O evento inovador apresenta uma série de atrações. A Paving Conferece conta com uma programação extensa, formada por workshops e seminários, promovidos por instituições governamentais e setoriais e empresas do segmento. Já o Parque de Equipamentos conta com 5 mil metros de um showroom com equipamentos dos principais fabricantes e distribuidores do setor, incluindo a Elgimaq, Veneza/John Deere, Lafaete, New Holland Construction, Romanelli, Sotreq/Caterpillar, Wirtgen Group, entre outros. 

A Paving Live, com o apoio da Peri do Brasil, tem uma programação dinâmica, onde os influenciadores digitais apresentam diariamente notícias e novidades evento e debatem conteúdos com convidados. O Banco de Talentos é uma iniciativa na área de recursos humanos para fomentar o contato entre profissionais e empresas com a captação de currículos de visitantes.

Os comentários estão encerrados.