0 Item EnglishPortugueseSpanish

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) recebeu do Ministério da Infraestrutura o pedido para realizar os estudos para a concessão de cinco rodovias. Os trechos somam mais de quatro mil quilômetros de rodovias federais e cortam oito estados.

Os estudos de viabilidade técnica, econômica e ambiental serão incluídos na carteira de projetos da EPL. O trabalho da estatal envolve ainda a realização de estudos de tráfego, de demanda, de operação, de engenharia, de modelagem econômico-financeira e estudos jurídicos. O trabalho servirá de base para as minutas de editais e contratos para a concessão desses ativos.

Após a etapa de estudos técnicos, a EPL atua junto à Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para a realização das audiências públicas necessárias e prestação de esclarecimentos junto aos órgãos de controle.

Confira os novos trechos que terão os estudos estruturados pela EPL e que já foram qualificados pelo Programa de Parcerias de Investimentos:

BR-158/155/MT/PA (1.135,1 km)

A rodovia constitui importante rota de escoamento da produção de grãos do nordeste de Mato Grosso, integrando a região à ferrovia Carajás e permitindo a exportação da produção pelo Porto de Itaqui, no Maranhão.

BR-040/DF/GO/MG (733 km)

Atualmente concedida, a relicitação da rodovia pretende garantir a continuidade dos serviços operacionais e obras de recuperação, manutenção, monitoração, ampliação de capacidade e melhorias no trecho.

Os outros trechos que serão estudados pela EPL são:

BR-163/MS (847,2 km)

A rodovia tem papel fundamental no comércio, no turismo e principalmente na logística de transporte da agroindústria, pois é o principal corredor de exportação do estado do Mato Grosso do Sul para atingir os portos dos estados do Paraná e Santa Catarina.

 BR-060/153/262/DF/GO/MG (1.176,5 km)

A rodovia faz a ligação do extremo oeste do Mato Grosso do Sul com a capital federal, sendo eixo de ligação regional Goiânia-Anápolis-Brasília.

BR-135/316/MA/PI (438 km)

A região considerada a grande fronteira agrícola nacional da atualidade e apresenta crescimento expressivo na produção agrícola principalmente de soja e milho, contribuindo para o desenvolvimento regional do Norte e Nordeste do país.

Fonte: EPL