0 Item EnglishPortugueseSpanish

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, declarou nesta sexta-feira (27) que o governo federal pretende leiloar sete concessões de rodovias no ano que vem.

A BR-101, localizada em Santa Catarina, será a primeira via a ser leiloada em 2020. Entre as rodovias que serão leiloadas, a oferta mais esperada é a da Nova Dutra, que passa pelos Estados do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Por meio dos leilões, o governo pretende que as empresas façam a manutenção das estradas durante um período de dez anos.

Além destes trechos, outros sete mil quilômetros de rodovias estão no radar do governo, junto ao BNDES. Segundo Martha Seillier, responsável por comandar o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), os trajetos poderiam originar novos pacotes de ofertas.

Outras rodovias que serão leiloadas

De acordo com o ministro, a rodovia BR-381, que cruza Minas Gerais e Espírito Santo, será alvo das licitações que ocorrerão no próximo ano. No Pará, a BR-163 também será leiloada.

A BR-116, que passa por Minas Gerais e Rio de Janeiro, é atualmente operada pela Concessionária Rio-Teresópolis. No entanto, o contrato vence em 2021. Por conta disso, a via será leiloada no ano que vem.

A BR-040, com trajeto entre Rio de Janeiro e Juiz de Fora será ofertada pelo governo. A estrada é operada pela Concer, que faz parte do grupo Triunfo Participações, empresa que enfrenta complicações financeiras.

Primeiro leilão rodoviário

A Ecorodovias venceu o primeiro leilão de concessão de rodovias do governo de Jair Bolsonaro, do PSL. A empresa administrará o trecho de 437 quilômetros da BR-364-365.

O trecho adquirido pela companhia conecta as cidades de Uberlândia, localizada em Minas Gerais, e Jataí, em Goiás. As estradas ligam-se com as rodovias BR-050 e BR-153, que são importantes no setor da produção agroindustrial do sudeste goiano e do Triângulo Mineiro.

A concessão é válida por 30 anos e tem previsão de R$ 2,06 bilhões em investimentos durante o período. A operação antecede uma série de concessões de rodovias que acontecerão no próximo ano.

Fonte: Suno Research