0 Item EnglishPortugueseSpanish

Estruturas fazem parte da Alça Viária e estavam em péssimo estado pela falta de manutenção nos últimos anos

A Secretaria de Estado de Transportes (Setran) conclui, neste final de semana, a montagem dos últimos cabos da ponte sobre o Rio Guamá, a maior das quatro pontes que fazem parte do complexo da Alça Viária (PA-481), que estava em péssimo estado de conservação pela falta de manutenção nos últimos anos. Também está sendo finalizada a montagem de juntas, limpeza e pinturas de 4 mil metros de defensas (new jersey) e guardas corpo, devendo a obra terminar no próximo mês.

Na ponte sobre o Rio Acará – a segunda da Alça Viária, no sentido de quem se desloca de Belém para Moju – as equipes atuam na montagem de andaimes e inspeções dos aparelhos de apoio e juntas de dilatação, depois de quase 20 anos sem manutenção. Pelo menos 10 aparelhos no topo dos pilares devem ser substituídos, garantindo maior segurança para quem transita pela área.

A Setran instalará, ainda, novas defensas do tipo flutuantes na ponte sobre o Rio Acará, com as mesmas características das defensas do Rio Moju-Alça. A instalação, iniciada em outubro passado, deverá ser concluída até março do próximo ano, provendo a ponte do Acará de equipamentos mínimos de segurança contra impacto de embarcações.

Gigante – A ponte Rio Guamá é a maior das quatro do complexo da Alça Viária – 1.950 metros, sendo 320 de vão livre entre os dois mastros do vão central. A obra está sendo revitalizada, com a substituição completa dos cabos-estais, que restabelecerá sua capacidade original, após quase 20 anos sem manutenção.

A substituição foi necessária em razão do avançado estado de corrosão das ancoragens, o que comprometeu em grande parte a estabilidade da ponte. A troca completa dos cabos-estais vem ocorrendo de modo pioneiro, já que a manutenção corretiva ocorre sem a paralisação da obra, o que tem reduzido ao máximo o impacto no tráfego da Alça Viária.

Na obra, foi adotado o sistema de interrupções “pare e siga”. Alternadamente, somente uma das mãos da via é fechada por minutos para manobras de equipamentos, garantindo, assim, a movimentação de cargas com o menor impacto possível ao tráfego. A operação tem apoio diário de agentes do Departamento de Trânsito (Detran) e da Polícia Rodoviária Estadual (PRE).

Entre os serviços de manutenção executados na ponte sobre o rio Guamá estão: levantamentos topográficos, substituição e protensão dos cabos-estais; instalação do sistema de para-raios, portas e alçapões metálicos de acesso aos mastros; substituição de todos os aparelhos de apoio e instalação de novos aparelhos de dilatação nas juntas estruturais de toda a ponte, vãos de acesso ao trecho estaiado.

“Temos trabalhado de forma célere, mas com muita responsabilidade para religar Alça Viária o mais rápido possível, garantindo o direito de ir e vir do cidadão paraense com segurança” – Pádua Andrade, titular da Setran.

 

Fonte: Governo do Paraná/ Revista New Roads